Operação investiga sobrepreço em contrato da rede pública de Saúde do DF com empresa de Pernambuco

215
Foto: PCDF/Divulgação

A Polícia Civil e o Ministério Público do Distrito Federal deflagraram, nesta sexta-feira (26), a Operação Quarto Círculo, que apura se houve irregularidades em contratos firmados entre uma empresa de Pernambuco para prestação de serviços de informática e no Instituto de Gestão Estratégica em Saúde (Iges-DF).

De acordo com o delegado Leonardo Castro, responsável pelo caso, trata-se de uma “suspeita de direcionamento e sobrepreço”. Ao todo foram cumpridos cinco mandados de busca e apreensão, sendo dois deles em Recife (PE). Não houve prisões.

A investigação conta também com o apoio da Controladoria Geral da União (CGU). Em 2018, o órgão realizou uma auditoria no Iges-DF que constatou as irregularidades. Os serviços prestados pela empresa suspeita envolvia “soluções de gestão hospitalar”.

O contrato suspeito ocorreu por meio de chamamento público realizado em julho de 2018. De acordo com a Polícia Civil, “durante as investigações, ficou evidente o vínculo entre as empresas que participaram do certame” e a “inexistência de disputa real de preços, visando contratação em sobrepreço, bem como combinação quanto ao vencedor do certame”.

Os comentários estão desativados.