Idosa atropelada após tentar defender mulher grávida diz que motorista fez para matá-la

41
(Reprodução/NE10 Interior)

Uma idosa de 60 anos, que foi atropelada ao tentar defender uma grávida de sofrer agressão, disse que o suspeito do atropelamento fez acelerou o carro para matá-la. O caso aconteceu no dia 23 de abril em São Vicente, São Paulo, dentro de um residencial com várias casas.

Nesse dia, por volta das 17h uma mulher grávida saiu correndo de casa pedindo ajuda à uma vizinha. A mulher disse que o homem ia matar ela. A vizinha tenta ajudar, mas o homem puxa a mulher pelos cabelos e bate nela. O homem força a mulher a entrar no carro. 

Nas imagens é possível ver que três mulheres, vizinhas, que estavam tentando defender a grávida, começam a gritar com o homem que está dentro do carro. Em um determinado momento do vídeo, o homem coloca a mulher a força dentro do carro. 

Além disso, também é possível ver o momento exato em que ele acelera e joga o veículo em cima das três mulheres. Duas conseguem escapar e uma delas é prensada contra a parede de uma das casas. O homem dá ré com o carro, e foge.

A vizinha que foi prensada contra a parede era uma idosa de 60 anos que sofreu diversas ferimentos e fraturou a bacia. De acordo com informações, a aposentada contou que está de cama e com dificuldade para se locomover. Ela também disse que o suspeito a na intenção de mata-la. “Ele queria acertar a gente, queria matar todo mundo ali”, conta.

Os comentários estão desativados.